Hospital Frei Galvão

Hospital Frei Galvão -

Conheça o Pronto Socorro Municipal de Guaratinguetá

Entenda como funciona um Pronto Socorro e saiba mais a respeito desta unidade de saúde em Guaratinguetá

Todo Pronto Socorro tem como função principal atender, através do Sistema Único de Saúde (SUS), aos pacientes em estado grave de urgência e emergência, ou seja, que correm risco de vida. Pessoas acidentadas, com suspeita de infartos, fraturas entre outros são considerados casos de emergência e, consequentemente, são prioritários.

Conforme consta no art. 173 da Lei Orgânica do Município de Guaratinguetá, o Município deve fornecer o atendimento de urgência e emergência, porém, muitos casos considerados não urgente têm sido contabilizado, o que acaba gerando uma demora no atendimento.

O Pronto Socorro de Guaratinguetá classifica os pacientes conforme o risco à vida do paciente, e não por ordem de chegada. Desta forma, os casos considerados emergência recebem atendimento imediato; já os que são urgência, recebem atendimento rápido, mas não são considerados emergenciais; tem ainda os casos pouco urgente e os não urgente.

Essa priorização é feita visando a agilidade no atendimento para as ocorrências que apresentam maior risco à vida do paciente. Desta forma, os casos considerados não urgente podem ser agendados e atendidos no Ambulatório Médico de Especialidades (AME), Unidade Básica de Saúde (UBS) e Programa Saúde da Família (PSF), que têm o objetivo de realizar esses tipos atendimentos.

O Pronto Socorro Municipal de Guaratinguetá está localizado no Hospital Maternidade Frei Galvão, que realiza um serviço social com a inserção de seus funcionários auxiliando no funcionamento e atendimento realizado pelo PS. Porém, a responsabilidade de seu funcionamento é da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria da Saúde, de acordo com o art. 173, Parágrafo Único da Lei Orgânica do Município de Guaratinguetá: “Compete ao Município suplementar, se necessário, a Legislação Federal e Estadual sobre a regulamentação, fiscalização e controle das ações e serviços de Saúde, que constituem um sistema único”.

Desta forma, em parceria com a Secretaria da Saúde, o Hospital Frei Galvão promove uma retaguarda ao Pronto Socorro, como previsto no art. 180, Parágrafo Único da Lei Orgânica Municipal: “As instituições poderão participar, de forma complementar, do Sistema Único de Saúde, segundo diretrizes deste, mediante contrato de direito público ou Convênio, tendo preferência as Entidades filantrópicas e as sem fins lucrativos”.

O local destinado ao PS ocupa cerca de 1.200m² de uma área do Hospital Maternidade Frei Galvão locada para a Prefeitura, e conta com uma ampla sala de recepção, consultórios, salas de emergência, sala de inalação, leitos de observação, sala do médico, sanitários e segurança 24 horas.

Atualmente, cerca de 92 médicos concursados e prestadores de serviço realizam mais de 12 mil atendimentos por mês no Pronto Socorro de Guaratinguetá nas áreas de anestesia, cirurgia, clínica geral, ortopedia, obstetrícia e pediatria. Neurologia e buco maxilo à distância.

Em casos que é necessário a internação do paciente, o mesmo é cadastrado em um sistema interligado com a Santa Casa de Guaratinguetá, que aceita ou recusa a vaga. Se recusada, o paciente permanece no Pronto Socorro em observação e aguardando a liberação da vaga para qualquer outro hospital da rede que atenda ao SUS. Em casos de emergência, o paciente é inserido na Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (CROSS).

Qualquer sugestão ou reclamação pode ser feita através do formulário de avaliação ou diretamente na ouvidoria da Secretaria Municipal da Saúde.